A Banda

Billy Brandão (guitarra e vocais)


Billy Brandão (guitarra)
Você já deve ter visto ou ouvido, mesmo sem saber, o trabalho deste guitarrista, violonista, eventual “cavaquinhista”, acompanhando em palcos ou em discos alguns dos maiores nomes do pop nacional.

Nascido em dezembro de 1966, em uma família de músicos amadores e semi-profissionais, esse carioca, já na adolescência aprofundava seus estudos em vários cursos. Na “Escola de Música Antônio Adolfo” estudou Harmonia Funcional concluindo este aprendizado em aulas particulares com o Prof. Isidoro Kutno. Com o mestre Ian Guest se aprofundou em Arranjo e Improvisação e com Adamo Prince, autor do conceituado método rítmico “A Tempo”, desenvolveu suas aptidões rítmicas. Seu sentido universal de música o levou a estudar violão erudito com Luiz Otávio Braga.

Em 1988, começa a dar seus primeiros passos profissionais, formando o Buana 4,  com Maurício Barros, que acabava de deixar o grupo Barão Vermelho. No ano seguinte, lançam o álbum intitulado “Eu Só Quero Ser Feliz”, cujo tema-título, do qual também é autor, foi escolhido como abertura da novela “Top Model” da Rede Globo. A trilha, impulsionada pela canção, atinge a vendagem sem precedentes até então, de 860.000 cópias!

A partir daí, parte para uma bem sucedida carreira de músico independente, acompanhando Léo Jaime em shows acústicos e com banda por quase dois anos. Nessa época,  junta-se  a Paulinho Moska, que iniciava a sua carreira solo. Juntos até hoje, acompanhou Paulinho em diversos shows no Brasil e no exterior, tendo gravado todos os seus discos. É o autor da letra da música de maior sucesso do artista até hoje – “O Último Dia”. Em maio de 92, começa a tocar com Lobão, com quem trabalhou por 6 anos excursionando por todo o Brasil e em turnês pelos EUA. Em 1994, gravou “Nostalgia da Modernidade”, conceituado trabalho sendo também o arranjador, além de parceiro em duas canções.

Neste agitado período, participa de dois projetos marcantes na vida cultural do Rio de Janeiro: o “Tributo a Janis Joplin “ – recorde de público no Circo Voador, e do show de lançamento do disco “Triângulo sem Bermudas – Uma Homenagem à  Tróis”, sobre a obra dos Mutantes. Com a participação de diversos outros artistas, este show no Espaço Cultural Sérgio Porto, estabelece outro recorde de público. Além disso,  grava com Paulo Ricardo os CDs “Rock Popular Brasileiro” e “Dois”, e atua como produtor de novas bandas do “Underground” como o “Julliete”.

A partir de 96, começa a integrar a banda de Orlando Morais, gravando com ele o CD “Agora”, e excursionando, com imenso sucesso, pelo Brasil e em Cuba! Desde então já gravou outros 4 discos com o cantor.

Em novembro de 2000 vai tocar com Marisa Monte na turnê “Memórias Crônicas & Declarações de Amor” que se estende até setembro de 2001, passando imediatamente a tocar com Frejat nas turnês de seus dois discos solos “Amor Pra Recomeçar” e “Sobre Nós 2 e O Resto do Mundo” até junho de 2004, quando o cantor faz uma pausa em sua carreira solo e retoma o trabalho com o Barão Vermelho. Em 2007 a mesma banda retorna para a gravação e consequente turnê do disco “Intimidade Entre Estranhos”.

Em 2009, conciliando sua turnê com Frejat, vem o convite para participar do disco e da turnê “Rock’n’Roll” do Tremendão Erasmo Carlos, o que vem fazendo até hoje.

Seu trabalho como produtor continua, tendo produzido & co-produzido discos de artistas tão distintos como Cris Braun, Tânia Maya & Kelly Key.

Facebook oficial